Treinamento ajuda a mentir magistralmente e não corar

A prática dá frutos até mesmo em um caso como mentiras. E leva um pouco de tempo, dizem os cientistas da Evanston Northwestern University. Tendo treinado, o mentiroso começa a mentir automaticamente e de forma mais convincente, e o cérebro precisa de muito menos tempo e energia para isso. É interessante que uma pessoa não saiba onde está a verdade, mas onde está a ficção.

A eficácia do treinamento nesta matéria, os cientistas testaram usando 48 estudantes da China, que foram divididos em três grupos.

Inicialmente, todos foram convidados a contar uma mentira. Os pesquisadores então testaram. O primeiro grupo foi responder às perguntas o mais rápido possível e tentar não cometer erros. O segundo grupo teve a mesma tarefa, mas eles tiveram a oportunidade de praticar. O terceiro grupo foi usado como controle. Os alunos foram simplesmente solicitados a responder perguntas sem dar instruções.

Descobriu-se que os dois grupos principais tinham menos tempo para mentir. Mas apenas os participantes do segundo grupo conseguiram mentir tão rápido quanto disseram a verdade. Pensamentos nas mentes dessas pessoas não entraram em conflito.

Esta experiência sugere que uma forte motivação ajuda a enganar uma pessoa. As pessoas geralmente são honestas, apenas o escopo da verdade para elas se torna mais amplo. Estudos anteriores mostraram que mentir não é uma tarefa fácil para o cérebro: você precisa inventar algo, lembrar e soar no momento certo. Então, quando uma pessoa mente, não estando preparada para isso, ela não dá imediatamente uma resposta (afinal, o cérebro leva tempo) e pode estar enganado.

Loading...